Workshop "Um Olhar Sociotécnico sobre
a Engenharia de Software" - WOSES/2006

02 de junho de 2006
Evento Paralelo ao Simpósio Brasileiro de Qualidade de Software



   Programação

   Justificativa

   Tópicos de Interesse

   Fale Conosco

   Artigos aceitos

   Anais do Evento

   Woses 2005

   Visitas:

  Estatísticas de Acesso

Ampliando Fronteiras para Efetivar Qualidade


É necessário, para não dizer urgente, ter em conta o novo ordenamento social que se está produzindo desde o surgimento e a adoção das novas tecnologias de informação e comunicação. Investigá-lo é crucial, seja para descortinar novas perspectivas de sucesso comercial e empresarial, seja para construir uma melhor qualidade de vida e uma sociedade mais justa.
Estas novas tecnologias são reputadas como fonte de mudanças radicais, e, neste caso, constituem um cenário no qual transformam significativamente várias dimensões da vida moderna, entre outras a natureza e a experiência das relações e comunicações interpessoais, as relações e condições de trabalho, o modo de funcionamento do mundo dos negócios, ou ainda a formulação de políticas regulatórias adequadas.
Em síntese, as novas tecnologias modificam a forma e a substância do controle, da participação e da coesão social.
Porém, ao fazê-lo, são também modificadas pela experiência social, de sorte que, no nosso caso, ciência da computação e sociedade, ou de outra forma, o técnico e o social, constituem um movimento de "co-modificação", somente percebido por uma aproximação concomitantemente social e técnica, por um olhar sociotécnico.

O WOS-ES propõe-se como um espaço dedicado a investigar as possibilidades e potencialidades deste olhar sociotécnico especificamente lançado sobre a Engenharia de Software (ES), em sua busca de projetar e desenvolver software de alta qualidade . Um olhar que busca apreender a ES sem fragmentá-la em "fatores ou aspectos técnicos" de um lado, e "fatores ou aspectos não-técnicos" de outro, sem fatorá-la em quaisquer outras dualidades ("fatores técnicos" versus "fatores humanos, organizacionais, éticos, políticos, sociais, etc.") que terminem por desfigurar o "pano sem costura" que imbrica na ES o técnico e o social em um mesmo e indivisível tecido. Sensível às recomendações recorrentes na literatura da ES em geral, e nos modelos de qualidade de software, em particular, sobre a importância das questões sociais, políticas, organizacionais, culturais para o sucesso dos projetos, o workshop buscará, através da exposição de trabalhos, dos debates entre os participantes e expositores e da realização de uma mesa-redonda:

  1. promover novas e melhores formas de interação entre o técnico e o social, buscando superar fronteiras entre a ES e outros saberes, especialmente aqueles oriundos das ciências humanas e sociais;
  2. buscar uma nova compreensão do sucesso/fracasso dos projetos de desenvolvimento, implantação e melhoria de processos de produção de software à luz das relações éticas, sociais, políticas, econômicas e históricas indissociáveis da prática de ES;
  3. encetar os primeiros passos para a formação de uma rede de pesquisadores brasileiros interessados pelo desafio de construir uma abordagem sociotécnica da ES, procurando socializar as experiências dos grupos de pesquisa brasileiros já envolvidos com o tema, bem como estimular a formação de novos grupos;
  4. entender a atual configuração da ES no Brasil, através da contextualização histórica de seu ensino e prática;
  5. contribuir para a produção de novos saberes capazes de enriquecer o debate sobre a ES, potencialmente aptos a agregar eficiência e qualidade ao desenvolvimento, manutenção e implantação de sistemas de software.
  6. construir e fortalecer os vínculos entre a abordagem socioténica e a demanda por qualidade de software, especialmente à luz de estudos de caso de desenvolvimento, manutenção e implantação de sistemas de software no Brasil.

Realização:

Promoção: