As atividades interdisciplinares do PESC estão concentradas em duas áreas da COPPE:

 

A COPPE/UFRJ desde 1963 dedica-se ao ensino de pós-graduação e à pesquisa em diferentes áreas da Engenharia, organizadas em 12 Programas. Mais de 5000 teses de mestrado e 900 de doutorado foram produzidas ao longo de sua existência, contribuindo para a consolidação no país da engenharia científica. Atualmente a COPPE conta com aproximadamente 270 docentes, 440 funcionários técnico-administrativos e 2600 alunos.

 

Nos últimos anos vem ocorrendo mudanças profundas na relação entre os diversos campos da engenharia e as ciências básicas, resgatando as chamadas ciências da engenharia que foram o eixo da criação da COPPE na UFRJ. Nesta reaproximação destaca-se o papel do uso de computadores, não mais apenas no cálculo numérico tradicional mas hoje também na simulação, na otimização de processos e sistemas, no projeto de produtos e na solução matemática de problemas não lineares presentes na engenharia. A COPPE tem fortalecido essa tendência através da iniciativa de promover cursos intensivos de Matemática Aplicada e Computação na Engenharia.

 

Ganha importância renovada a aplicação tecnológica de conhecimentos novos da física, da química, de biologia e de outras ciências da natureza, encurtando muito o tempo entre as descobertas científicas e seus usos na engenharia. Esta, por sua vez, se une às ciências sociais, à economia e à administração em áreas interdisciplinares, no planejamento e no gerenciamento em busca de soluções eficientes para os problemas globais que preocupam a sociedade.

 

Desenvolvem-se assim novas áreas na engenharia: voltadas a produtos avançados, como os compósitos; na fronteira do conhecimento, como a tecnologia para explotação dos recursos do mar; na aplicação da ciência à engenharia em rápida evolução, como a computação de alto desempenho; na fronteira entre a engenharia e o planejamento, como a engenharia ambiental. Nesse sentido, a COPPE, com o apoio da Petrobras e do MEC, reestruturou suas instalações físicas através do Projeto I-2000, com mais de 50 laboratórios com infra-estrutura condizente com o alto nível das pesquisas realizadas.

 

As áreas interdisciplinares de pós-graduação e pesquisa, fruto de recursos humanos e projetos de pesquisa de destacada relevância na COPPE, estão sintonizadas com os avanços científicos em padrões internacionais.

 

Topo